Prestação de Serviços Técnicos para o setor de Eletrônica/Tecnologia/Informática!ENGENHARIA com mais de 10 anos!

Especializada em serviços de Treinamentos/Suporte Técnico/Cursos/Reparos/Manutenções/Consultoria Técnica um verdadeiro pós-venda Completo para Empresas/Importadores/Distribuidores/Consumidores Finais!

EXCLUSIVO- Uma das Únicas Vídeo Produtoras do Brasil.Especializada em Informática,Tecnologia e Eletrônica!

Vídeo Produtora TÉCNICA ESPECIALIZADA.Ideal para empresas do Setor de Eletrônicos.Produção de Vídeo Manuais,Vídeo Treinamentos,Vídeo Aulas de Eletrônica para faculdades,cursos,escolas e MUITO MAIS. Conheça nosso Diferêncial!

Especializada em Serviços de INFORMÁTICA/GNU-LINUX para Desktop.Manutenção/Reparo de Computadores Desktop Antigos/Novos.DESDE 1987!

Temos uma Equipe Técnica especializada em informática atuando desde 1986 no setor! Ministramos Treinamentos,efetuamos reparos/manutenções de computadores desktop,ESPECIALISTA LINUX-DESKTOP e muito mais. CONFIRA!

Treinamento/Cursos Técnicos Especializados para o Setor Eletrônico,instaladoras,fabricantes,revendas,Importadores e profissionais autônomos!

Nossa Equipe técnica tema mais de 10 anos de Experiência em várias linhas de Produtos Eletrônicos.Especializados em cursos para manutenção/configuração/montagem de equipamentos eletrônicos. Confira nossos Serviços.

TREINAMENTOS/CURSOS PARA SEGURANÇA ELETRÔNICA.ESPECIALISTA EM ALARMES HONEYWELL/TYCO-DSC

Especializados na área de Segurança Eletrônica/CFTV.Treinamentos/Cursos para técnicos autônomos/empresas do setor,configuração e SUPORTE TÉCNICO,consultoria técnica. Especialista em Cursos para Programação de Alarmes Honeywell/Tyco-DSC.

ESI JMJG SOM-IMAGEMⓇ COMÉRCIO ESPECIALIZADO/SERVIÇOS TÉCNICOS/VÍDEO PRODUÇÕES.

Somos uma empresa Prestadora de Serviços Técnicos Eletrônicos,com nossa equipe técnica formada em Engenharia Eletrônica, experiêntes desde 1986 com reparos/circuitos eletrônicos! Especializada em Áudio/Informática VINTAGE (1970-1989) Reparo/Manutenções de Computadores Desktop.Especialista em INFORMÁTICA/Tecnologia, sistemas operacionais GNU/LINUX-DESKTOP e SEGURANÇA ELETRÔNICA. Somos também uma Vídeo Produtora TÉCNICA Especializada,ideal para empresas do setor de Eletrônicos. Atendemos pessoas Físicas e Jurídicas com vários serviços EXCLUSIVOS e DIFERENCIADOS.Seja qual for tua necessidade nosso Serviço é feito com TÉCNICA E INTELIGÊNCIA! Em 2020 começamos a atuar no mercado de comércio Especializado em Vintages!Visite www.esijmjg.com site corporativo. Empresa do Grupo JMJG São Paulo-SP

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Diferença entre teclados de computador com tecnologia Mecânicos e de Membrana

Conheça um Teclado Mecânico por dentro, dos antigos computadores padrão XT, e as diferenças para um teclado de membrana comum. Vídeo Explicativo.

Teclados de computador sempre foram a interface "homem-máquina" presente e que desde os primeiros modelos até os dias atuais ainda continuam mantendo suas funções. Já mudaram várias vezes de formato e tamanho, até disposição das teclas, já tiveram inúmeras conexões (DIN/PS-2/USB/ e diversos conectores proprietários de fabricantes), mas ainda continuam com o mesmo princípio básico. Introduzir letras/números/caracteres/símbolos para o computador.

Mas para que uma tecla possa acionar determinada função, existem duas tecnologias mais presentes e difundidas.

A primeira delas são os teclados mecânicos! Desde 1970 os computadores usam teclados mecânicos, na qual cada tecla presente é na verdade uma chave elétrica, ao acionar cada tecla, acionamos a chave elétrica conectada embaixo da tecla, uma por uma. Teclados mecânicos são mais agradáveis ao digitar, possuem um barulho bem agudo no teclar (característica das chaves elétricas) e muito mais precisos (não confundem várias teclas pressionadas ao mesmo tempo). São exemplos comuns os teclados antigos de computadores XT/AT dos anos 70/80 e muitos outros.

A segunda são os teclados de Membrana, já muito difundidos nos anos 90 em diante com a popularização do teclado padrão PS/2 chineses. A membrana na verdade são várias camadas de folhas feitas com material plástico e circuitos elétricos impressos em prata geralmente, que são combinados de forma especial para realizar uma combinação exata para cada tecla pressionada. Ao se pressionar uma tecla, a pressão aciona uma determinada associação de camadas das membranas que correspondem exatamente a uma determinada tecla!

Os teclados de membrana são mais baratos para serem fabricados, pois não possuem inúmeras chaves elétricas (mais de 101 como nos teclados mecânicos). Além disso seu digitar é mais abafado (som mais abafado quase imperceptível), e muito mais curto (amortizado). A desvantagem é o toque não agradável e ao se pressionar várias teclas ao mesmo tempo pode-se gerar confusão entre as membranas, acionando funções trocadas! Isso jamais acontece com o teclado mecânico já que cada tecla tem sua própria chave elétrica!

Atualmente muitos teclados Gamers voltaram a ser fabricados com tecnologia mecânica, por isso são mais caros do que os comuns de membrana.

Assista ao vídeo abaixo e conheça um teclado mecânico dos anos 70, o teclado do XT que é base dos teclados mecânicos modernos!



Teclados de computador, representam a interface Homem-Máquina mais básica e antiga da computação mundial, antigamente isso realizado através de "terminal", uma interface antiga para introduzir comandos e dados nos computadores dos anos 50 em diante. 

Para introduzir caracteres (letras/números/simbolos) para o computador é necessário uma interface que "traduza" as letras do alfabeto e símbolos em códigos digitais, para que o computador possa os entender. Isso é feito através do teclado!

Depois o computador "traduz" do digital para outra interface que nós seres humanos possamos entender, isso pode ser feito pela interface da placa de vídeo, uma impressora, etc.

Presente em todos os computadores do mundo desde os primeiros até os dias atuais, o teclado é sempre o meio principal de introdução de dados. Mesmo com a invenção do mouse, o teclado nunca perdeu sua função, já que não existe outro meio de "escrever" tão rápido quanto digitar num teclado. Mesmo num mundo operado por voz, ainda não existem interfaces rápidas e confiáveis capazes de traduzir os comandos por voz com precisão e controle feito pelo bom e velho teclado!

Talvez no futuro o teclado seja substituído por outra interface mais rápida e mais didática para o ser humano, mas por hora ainda continua sendo a interface mais precisa, fácil e barata para se digitar e comunicar diretamente com o computador.

Eu particularmente prefiro os teclados mecânicos, já que digito muito para escrever os artigos técnicos que estão lendo agora, porém atualmente um teclado mecânico é muito caro! Então pode-se usar os semi-mecânicos que possuem um digitar bem parecido aliando as duas tecnologias (membrana/mecânica) para gerar um bom custo benefício reunindo o melhor das duas técnicas.


Antigamente os cursos de digitação permitiam a pessoa ter um digitar mais rápido,já que a posição das teclas permite que sejam facilmente decoradas e logo o usuário digita rapidamente e sem ter que olhar para as teclas que se está digitando. Isso exige prática e um certo tempo, mas que atualmente quase todo mundo já está fazendo isso sem realizar cursos específicos, quase que a necessidade diária de usar o computador aperfeiçoa automaticamente a digitação.

Seja flexível, iluminado por LED, antigo, novo, mecânico ou de membrana, ou de qualquer outra tecnologia, acostume-se com seu teclado, pois por alguns anos ele ainda continuará sendo a interface "Homem -Máquina" mais usada para interação com qualquer computador.

Até os sistemas Android e outros, usam "teclados virtuais" para se introduzir informação, mesmo que a tela seja "touch".

JMJG
Eng Eletrônico

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Configurando a placa TvNPCP6 nos sistemas Linux Ubuntu 19.10 e futuros derivados Chip SAA7130


Como configurar a placa TVnPCP6 com chip SAA7130 nos sistemas Linux Ubuntu 19.10 e derivados. Para Assistir vídeos no VLC (apenas pela entrada Super Vídeo ou Vídeo Composto)

Muitas placas de captura PCI nem estão mais sendo usadas atualmente, já que poucas pessoas ainda possuem ou querem realizar captura ou visualizações com elas, porém ainda existe suporte para elas nos sistemas GNU/Linux atuais, tais como o Ubuntu 19.10 ou derivados.

A placa TVnPCP6 da fabricante Kaiomy nem é oficialmente suportada no Linux, no site nem existe driver para download (apenas para sistemas Windows) os usuários de sistemas MacOS/Linux e outros ficam a ver navios. É um absurdo que até hoje os fabricantes não se toquem em oferecer suporte aos demais sistemas operacionais, já que se esquecem de que placas expansoras devem dar suporte total ao hardware, independente do sistema operacional que se usa! 

Mas para usuários Linux existe uma excelente noticia, o sistema suporta inúmeras placas de captura que nem sempre são citadas pelos fabricantes como suportadas. É um suporte não oficial mas presente apenas nos foruns sobre as distribuições Linux.

No caso esta placa usa um chip Philips SAA7130 padrão, que é suportado no Linux pelos drivers da série SAA7134.

Antes de tudo faça um teste no terminal digitando como root:

sudo modprobe -vr saa7134_dvb
sudo modprobe -vr saa7134_alsa
sudo modprobe -vr saa7134
sudo modprobe -v saa7134 card=21
O teste deve ser feito antes de se programar definitivamente as configurações nos arquivos /etc/modprobe.d

Agora tente abrir o vídeo da placa usando o VLC ou TvTime ou outro programa de captura V4L!

É importante dizer que estamos apenas usando as entradas de vídeo composto ou Super Vídeo, não estamos usando o tunner da placa!

Se funcionar o vídeo perfeitamente ok, se não, veja se as entradas corretas estão configuradas. No VLC por exemplo ficaria assim:


No caso acima, a entrada 2 representa Video Composto, o Super Vídeo seria entrada 1. Provavelmente a entrada 0 seria o Tunner.

Para finalizar e fazer a configuração permanente no boot, edite/crie um arquivo no /etc/modprobe.d

sudo nano /etc/modprobe.d/saa7134.conf

escreva dentro do arquivo a seguinte linha

options saa7134 card=21 gbuffers=4

salve o arquivo,saia e faça o reboot do sistema.

Faça o teste mais uma vez para ver se tudo funciona perfeitamente. Deve funcionar.

Como não sabemos ainda o modelo do Tuner usado a placa, não incluímos o mesmo nas configurações. Isso seria necessário para se ouvir rádio FM ou sintonizar TV analógica, porém temos problemas que vão impedir isso

1) O suporte a TV Analógica no Brasil já se encerrou em muitas cidades (tais como SP,RJ,etc) com isso não temos mais sinal analógico para testar a recepção via Tuner, e não compensa ficar horas perdidas para descobrir algo que não se pode mais usar!
2) No Ubuntu 19.10 e superiores já não temos mais suporte ao Kradio/Gradio ou outros que eram usados para se ouvir rádio FM via V4L! Com isso configurar o Tuner pode ser tempo perdido, a menos que se queira ficar usando rádio via terminal.... 

enfim, se quiserem testar e configurar o Tuner fica como lição de casa! Postem aqui o resultado e qual o tuner usado por esta placa!

Sei que hoje se ouve rádio Online,WEbRadio,etc então por isso os desenvolvedores do Linux já não tem mais interesse em manter antigos pacotes que permitiam se ouvir rádio FM por placa de captura, sendo que hoje 99% do povo nem usa mais estes equipamentos... Mas alguns como eu ainda usam...

Até a próxima.

JMJG
Eng Eletrônico/Instrutor Linux Desktop


segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Walkman Aiwa HS-P7 Reparado do Filme de Volta para o Futuro


Walkman Aiwa HS-P7 um dos clássicos utilizados no Filme De Volta para o Futuro. Vídeo de Teste Reparado Restaurado de Colecionador

De volta para o passado, trazemos o famoso e clássico Walkman Aiwa HS-P7 que teve aparições na Trilogia de cinema "De Volta para o Futuro".

O Walkman Aiwa HS-P7 possui um visual inteiramente Hi-tech, diferente da grande maioria dos walkmans feitos com plástico preto ou até mesmo os metalizados coloridos que foram lançados, tais como o Sony TPS-L2 (o primeiro walkman do mundo).



O visual do HS-P7 se assemelha bastante ao carro usado no filme, o Delorean®️. Ambos são feitos inteiramente de aço inox, sem nenhuma camada extra de pintura, dando um ar inteiramente metalizado e exclusivo. Talvez por isso os produtores do filme, escolheram o HS-P7 para ser o Walkman usado no filme. Isso era considerado um visual bem revolucionário e diferente, já que o filme queria passar essa impressão futurística, utilizou tudo que poderia ter na época que representasse essa atmosfera, e acabou dando muito certo tanto com o carro, quanto com alguns acessórios usados no filme, incluindo o walkman HS-P7.

Em nossos serviços especializados de restauração de som vintages, já tivemos muitos clássicos em nossos laboratórios, desta vez trazemos o HS-P7 inteiramente para ser apreciado num vídeo completo de teste após a sua restauração.

Confiram no vídeo abaixo, detalhes e teste completo sobre o Walkman Aiwa HS-P7.


Quem é atento, e se lembra bem do filme, pode perceber que o Walkman aparece em certas cenas. A mais evidente é quando Martin, quer convencer seu pai a ir no baile para encontrar com sua futura mãe, assim garantindo sua existência. Para imitar um alien, ele usa o Walkman para reproduzir tons de guitarra (rock) que na época eram desconhecidos, e fingir que era uma língua alien. O walkman aparece bem em evidência nesta cena.




Mas também em outras cenas na qual o Martin aparece ouvindo música, em sua cintura está lá o HS-P7 pendurado. Muitos podem até dizer que o modelo real usado no filme não é exatamente o HS-P7 e sim o HS-P02 porém não existem muitas diferenças entre os dois modelos apresentados, e no Brasil são raros os exemplares, já que não foram fabricados e sim exclusivamente importados. Tanto o HS-P7 quando o HS-P2 possuem o mesmo visual e grafia, apenas pequenas diferenças, mas os recursos são os mesmos.

O HS-P7 possui Auto-Reverse automático, que pode ser acionado manualmente com o mesmo botão do "Play" fazendo assim a mudança imediata do sentido de rotação! Além disso, completa os recursos de Dolby e equalização para fitas de Cromo/Metal/Normal, ou seja, tudo que um bom Walkman precisa ter!


O exemplar mostrado no vídeo é de cliente final, infelizmente o AutoReverse assim assim muitos modelos com essa função, acabou ficando instável devido ao desgaste de engrenagens que não existem mais para reposição. Porém, mesmo com um defeito no sistema do AutoReverse se poderá ouvir as fitas, bastando apenas desativar a função AutoReverse deixando a reprodução simples, ao final da fita trocar o lado e voltar a ouvir.

Mais um grande clássico eternizado na ESIJMJG!

Em breve mais novidades.

JMJG
Eng Eletrônico
Fã de Áudio Vintages

terça-feira, 24 de setembro de 2019

CD Player CCE LX6 Um dos primeiros modelos dos anos 90 Restaurado Vídeo Teste Completo

CD Player CCE LX-6 do início dos anos 90. Um dos primeiros modelos fabricados no Brasil! Vídeo de teste completo e restauração!










Compact Disc (CD) é uma tecnologia de reprodução de áudio Digital desenvolvida pela (Philips e Sony) e data desde o incio dos anos 80. Porém foi depois dos anos 90 que o CD alcançou a "popularidade" e deste modo poderia ser adotado no Brasil como tecnologia, já que tudo aqui é atrasado e muito caro devido aos altos impostos!

Foi depois de 1990 que muitas empresas resolveram trazer o CD a tona ao mercado brasileiro, e nisso surgiram os primeiros modelos de CD Player's (Tocadores de CD) que poderiam ser modulares (individuais para serem integrados em qualquer aparelho de som ou receiver) ou já integrados em conjuntos de som 4 em 1.

Um dos primeiros exemplares de CD Players foi o LX-6 da CCE fabricado em meados de 1991.

Confiram no vídeo abaixo detalhes do interior do aparelho,circuitos e outras curiosidades!




A Vantagem dessa nova mídia Digital e revolucionária na época, era que o Som do CD se manteria "original" por dezenas de anos, já que a mídia CD não sofreria desgaste físico (tal como ocorre com o Disco LP e Fita K7), uma vez que o CD era "lido" através de feixes de laser, com apenas um contato ótico! Outra vantagem é que o aparelho reprodutor era completamente autônomo (microprocessado) e poderia realizar sozinho operações de leitura/programação de músicas, algo que nenhum outro produto poderia fazer antes! De fato o usuário poderia programar suas músicas no CD Player, alterando completamente a sequência original das faixas, e o aparelho montaria a "playlist" e tocaria sozinho até o final! 

O LX-6 é um aparelho modular, possui conexão para qualquer aparelho de som com entrada Auxiliar RCA, ou qualquer receiver que tenha entrada RCA padrão! O LX-6 não tem controle remoto, é das primeiras gerações na qual apenas o controle do painel poderia operar o aparelho, e apenas poucas teclas fazem todas as funções básicas. 


No LX-6 podemos memorizar até 16 faixas (16 Tracks de música) o que era mais que suficiente pois a maioria dos CD's tinham apenas 10 ou no máximo 15 musicas! O LX-6 possui uma bandeja simples, ou seja podemos tocar até um CD por vez e não 3 ou 5 como os futuros modelos carrossel de CD que vieram no mercado!

A unidade ótica original do CCE LX-6 era a KSS-210A bem famosa por equipar vários outros aparelhos de época, incluindo aparelhos da própria Sony, o que facilitaria a manutenção futura! Atualmente a unidade ótica KSS-210A não é mais fornecida, sendo necessária a substituição pela equivalente KSS-212A.

Naquela época era comum se destacar os 3 feixes de laser que efetuam a leitura do disco ( 3 beam laser). Com isso, mesmo pequenas variações de rotação (Jitter) não afetam a leitura e a reprodução com falhas. O laser usado no CD é padrão Vermelho tal como usado no futuro DVD, a diferença no entrando é o comprimento de onda que no DVD é muito menor, com isso a maior capacidade de armazenamento comparado ao CD.  O LX-6 possui carregamento com bandeja motorizada para apenas um disco, não é modelo carrossel como os futuros CD player's. A função SPACE introduz um pequeno "espaço" para causar mais separação no caso de gravação para fitas K7, de modo que muitos sistemas de época que continham localização automática de músicas, pudesse efetuar a próxima faixa do K7 (apenas alguns modelos possuiam isso).

O CCE LX-6 é um CD Player robusto e de eletrônica combinada com circuitos integrados/eletrônica discreta/circuitos SMD. O modelo do vídeo teve apenas os capacitores do circuito de retificação trocados (devido estarem estufados), trocamos as lâmpadas do "backlight" LCD por LED e a unidade ótica KSS-212A nova foi adicionada. Devido ao tempo, a própria gravidade vai afetando a suspensão da unidade ótica o que compromete depois do foco, obrigando a troca da unidade por outra nova. Para quem não usa tanto o produto e quer preservar por mais tempo, recomendamos guardar o mesmo de ponta-cabeça por um tempo e depois voltar a posição normal, deste modo a gravidade vai agir nos dois lados da suspensão causando menos estragos.


Por se tratar de um produto de quase 30 anos de fabricação, o CCE LX-6 resistiu ao tempo, fato que independente da marca ele entrou em nosso canal de vintages por isso. Aliás a ESIJMJG não defende aquela ou outra marca (não temos patrocínio) e muito menos falamos mal daquela ou outra marca (exceto em casos de vídeos de análise e teste específicos), nosso lema é "Sobreviveu até o final, então é um aparelho legal" por isso para os fanboys de certas marcas ou que não gostem de CCE, o LX-6 é mais um produto da CCE que sobreviveu até o século 21! Outros tantos de marcas famosas já viraram sucata ou foram condenados durante os anos, por isso não estão aqui para contar história ou virar vídeo ou artigo técnico! # Ficaadica!

Juntem-se a nós em futuros artigos técnicos sobre o universo vintage, muitas novidades estão vindo por ai!

JMJG
Eng Eletrônico- colecionador de vintages

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Sony TPS L2 TPS-L2 Walkman O primeiro Walkman do mundo 1979 Terceira restauração

Walkman Sony TPS-L2 O Primeiro Walkman do Mundo em 1979! O Terceiro Exemplar enviado para reparo/conserto para nossa empresa. Confiram mais um teste funcional e outras informações sobre este incrível,valioso e raro produto.

Walkman® é uma marca registrada do grupo Sony, que desde 1979 trouxe ao mundo uma maneira revolucionária de se ouvir música,sem cabos de energia e totalmente ao ar livre! O primeiro Walkman do mundo é o modelo TPS-L2 que conforme apresentamos em outras reportagens, foi inspirado em outro produto da Sony que não era tão portátil, um Gravador Cassete (K7).

Nos dias atuais em pleno século XXI um TPS-L2 pode valer muito dinheiro no mercado de colecionadores vintage, mesmo que esteja com defeito ou completamente danificado! É incrível que mesmo por dezenas de anos, um aparelho se valorize tanto, até mais que o preço original de época,o que é natural quando se é um marco zero como o TPS-L2. Nenhum outro modelo de Walkman se valorizará tanto quanto o verdadeiro TPS-L2, e nenhum outro modelo chegará ao seu patamar financeiro, podendo no máximo ficar a 65% do valor dele!

Nossa empresa já trouxe dois modelos do TPS-L2 anteriormente, mas agora chegou o terceiro, esse exemplar possui um defeito diferente dos demais. Como resultado final, conseguimos consertar o produto e o cliente terá a satisfação de ter ele funcionando novamente.

Confira no vídeo abaixo, o terceiro TPS-L2 restaurado em nossa empresa!




Mesmo que outras empresas pudessem fabricar "Walkmans" além de pagar os direitos para a Sony, eles nunca seriam tão famosos e valiosos atualmente do que o TPS-L2, isso é fato, porém devemos dar crédito à muitos Walkmans que ao longo de décadas foram fabricados, trazendo novidades e recursos adicionais não presentes no TPS-L2!

O fato de termos Walkmans com rádio AM/FM embutido é uma delas, já que o TPS-L2 não temos rádio! Podemos sim dar crédito a inclusão digital dos receptores PLL de AM/FM que melhoram nossa vida além de oferecer memória para emissoras prediletas de rádio. Depois possuir um recurso de Dolby🆁 no Tape Deck é muito bom, além de equalização e Bias para fitas de Cromo e Metal!

Tudo isso foram melhorias adicionadas aos Walkmans ao longo dos anos, sendo os últimos modelos dos anos 80 os mais completos nessa questão. Tudo isso devido ao fato das fitas Cassetes (K7) serem as únicas formas de gravação/reprodução portátil, antes mesmo da Sony lançar o MD/CD no mercado mundial, culminando no natural desuso da fita mediante as novas tecnologias digitais!


Porém o TPS-L2 ainda continua com recursos únicos, tais como o Botão HOTLINE e a saída dupla de fone de ouvidos, para que duas pessoas pudessem ouvir juntas o som. 

Como todo Walkman a desvantagem globalizada é o alto consumo de pilhas, e na época não existia pilhas recarregáveis como hoje, nem alcalinas tão boas. Mas nada que uma fonte externa não resolva kkkkk.

De qualquer modo, o TPS-L2 continua sendo um exemplar raro, valioso e de colecionador, mesmo funcionando ou quebrado, tem seu reconhecimento no mercado vintage!

Com a ESIJMJG seu TPS-L2 pode voltar a operar de 70% até 99%, traga ele para a única empresa especializada do setor! Tirando problemas de anéis o'ring e defeitos mecânicos/elétricos, correias e outros problemas tem solução.

Já estamos mais que íntimos com o TPS-L2, já fazemos parte da sua manutenção e restauração no século XXI.

Até a próxima

JMJG
Eng Eletrônico (ex funcionário Sony)


segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Tape Deck Aiko Evadin TD-3000 Restaurado Vídeo demonstrativo e colecionador


Tape Deck Aiko TD-3000 (Evadin). Restaurado e Reparado. Vídeo demonstrativo e descritivo funcional do aparelho. Especial para fãs e colecionadores de som vintage. By ESIJMJG 

Nos anos dourados da indústria eletrônica Brasileira (1970-1989) muitas marcas e aparelhos se destacaram, sendo até hoje lembradas com grande orgulho e prestígio dos brasileiros, infelizmente após a popularização do "Made In china" a realidade dos eletrônicos mudou completamente, e o cenário nacional também foi completamente invertido, visando o custo benefício e deixando a qualidade e charme de lado, sendo hoje uma raridade algum produto que tenha vida longa por décadas.

A Aiko® ( Empresa de propriedade do Grupo EVADIN) foi um dos grandes exemplos de marcas brasileiras que se destacaram e até hoje são lembradas por grandes lançamentos de produtos eletrônicos no mercado nacional, e Made in Zona Franca de Manaus, com muito orgulho! 

Hoje trazemos o Toca Fitas TD-3000 Aiko, produzido em 1982, o exemplar foi deixado por cliente em nossos laboratórios para ser restaurado/consertado, e conseguimos mais uma vez realizar essa atividade com sucesso.


Veja um Vídeo Demonstrativo do Aiko TD-3000, teste prático e funcional!




O TD-3000 é um Toca Fitas (Tape Deck) modular, ou seja ele é independente e faz parte de um outro conjunto que vendido separadamente completa um aparelho com várias funções interligadas. A Aiko lançou o sistema modular S-3000, que é na verdade um Micro System, porém com potência e visual compacto que compete diretamente com outros grandes aparelhos modulares da época. Mas o visual compacto e metalizado do S-3000 atraiu um público especial, focado em elegância e economia de espaço, sem abrir mão da qualidade e potência dos grandes conjuntos.


Propaganda de época do Aiko S-3000 Micro System Modular


Essa foi a receita de sucesso do Aiko S-3000, no qual o TD-3000 também fazia parte.

Como Tape Deck, o TD-3000 é um aparelho compacto porém completo, reunindo todos os recursos que um Tape Deck deveria ter nos anos 80. Apesar de ser completamente mecânico (sem Auto Reverse ou Acionamento por solenoide),sua mecânica é robusta e muito bem projetada, fazendo com que ele seja durável e funcional (qualidade e durabilidade).

O TD-3000 tem um visual completamente metalizado (alumínio) diferente dos Tape Deck de plástico preto, comuns nos anos 80. O acionamento das teclas do Tape são muito suaves e precisas, engate de primeira sem esforço e sem ratear, o que torna agradável ao acionar qualquer função. 

No topo um VU Stereo pulsa Led's vermelhos com o embalo da música, sendo possível até em ambientes escuros um efeito luminoso bem interessante. O S-3000  tinha um VU independente para cada fonte (amplificador, Tuner de Rádio, portanto era importante o TD-3000 possuir o VU incorporado já que ele era o único VU Stereo do equipamento.

O tape counter sempre mecânico, revela o charme de um hodômetro de carro ao marcar cada avanço da fita com precisão. O tape counter era importante para qualquer tape deck pois permite o usuário localizar um determinado trecho importante da fita, durante as funções de avanço ou retrocesso ⏩⏪.


Infelizmente o TD-3000 não possuía Dolby®, recurso que permite gravar com redução extrema de ruído, porém o TD-3000 é capaz de  aceitar os três tipos mais importantes de fitas Normal-Fe02/ Cromo Cr02/ FeCr.

Dois  Botões no painel permitem alterar o BIAS/EQ para cada tipo de fita de modo a gravar/reproduzir com as respostas mais adequadas a cada cobertura magnética.

O TD-3000 ainda possuía entrada para  microfones Direito/Esquerdo bem como ajuste independente de volume para cada canal na entrada, enfatizando sua qualidade Stereo!

Para finalizar saída de Phones (fone de ouvido) padrão P2 Grande Estéreo, que permite ouvir a música sem usar o amplificador externo.
S-3000 montado com Amplificador+Tape+Sintonizador AM/FM

O único ponto negativo do sistema S-3000 e TD-3000 é que suas conexões são feitas usando o padrão DIN (plug redondo de MID ou de computador 5 pinos), ao invés do padrão RCA,o que torna o TD-3000 um pouco incompatível com os receivers atuais ou sistemas que trabalham com entrada RCA padrão, no caso seria necessário o usuário obter um cabo DIN→RCA para permitir ligar o TD-3000 em um amplificador / receiver moderno! Algumas marcas também tinham o padrão DIN na época, porém a conexão RCA se tornou mais popular e adotada por muitos durante os anos 80/90.

Mesmo assim, o Aiko TD-3000 consegue ser um Tape Deck de qualidade e durabilidade que continua em plena atividade, apenas bastando realizar as manutenções básicas e limpeza. A troca de correias é obrigatória depois de 10 anos de uso, e outras interações importantes que devem ser feitas apenas por profissionais qualificados!



Segue o que compõe o S-3000:


  • Amplificador PA-3000 (40W RMS)
  • Tuner AM/FM DT-3000
  • Tape Deck TD-3000
S-3000 Completo com suas caixas originais de som


Juntem-se a nós em futuros artigos técnicos e vídeos sobre o melhor do mundo vintage do Brasil!

JMJG
Eng.Eletrônico

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Toshiba KT-S1 o único Walkman com FM Pack para recepção de Rádio FM Stereo. Raro modelo Vintage


Toshiba KT-S1 Teste de Recepção de Rádio AM ou FM com o original Fm Stereo Tunner Pack! Modelo Raro e colecionável no universo Vintage. Vídeo Demonstrativo de FM Pack.

Poucos aparelhos de Som Vintage marcam tanto em nossas memórias, que mesmo o fato de estarem ainda montados ainda que não funcionando, já nos rendem um belo documentário. Este é o caso do Toshiba KT-S1!

Este incrível aparelho portátil se encaixa na categoria de Walkman, pois ele toca fitas cassete (K7) e ainda possui opcional para o usuário obter rádio AM/FM Stereo! Alguns apenas o categorizam como um Reprodutor Cassete com AM ou FM Extra, ou um Tape Deck portátil com AM/FM opcional, seja qualquer a sua classificação, ambas estão corretamente pautadas em suas funções. 

O KT-S1 possui um Tape Deck Stereo,mas como não possui a função Gravação (REC) não pode ser considerado um Gravador, pelo fato de ser portátil funcionando á pilhas ou com tomada auxiliar pode sim ser considerado um Walkman (embora não tenha visto o Kit para prender no cinto da calça)...

O que diferencia o KT-S1 de qualquer outro aparelho até agora, é que ele possui um incrível acessório, raro e incomum, se trata de um cartucho com um circuito de recepção de rádio de AM ou de FM STEREO!


No Vídeo abaixo poderemos ver o funcionamento do Toshiba KT-S1 sintonizando Rádio FM Stereo! Raridade!



O AM ou FM STEREO Tuner Pack, é um acessório que foi vendido à parte do KT-S1, ou seja não faz parte integrante do aparelho, mas adiciona uma função importante, a capacidade do aparelho obter recepção de rádio FM STEREO ou de AM, o que na época era uma enorme novidade! Apesar de ser um acessório, qualquer usuário do KT-S1 desejaria ter essa função, portanto foi vendido praticamente junto do aparelho, deixando ao usuário a opção de usar ou não.

O fato disso ser incrível é que o AM ou FM-Pack pode ser simplesmente tirado e retirado em qualquer esforço ou adaptação! E o mais impressionante é que ele tem o formato de uma Fita Cassete (K7) padrão. A única diferença é que não existe nenhuma fita magnética, e sim um circuito eletrônico que sintoniza Rádio FM STEREO, incluindo o Dial e uma chave de MONO/STEREO para ser usado na melhoria de recepção de rádios fracas.


Tudo isso pode ser facilmente colocado e retirado do KT-S1 em questão de segundos, e logo substituído por uma fita Cassete comum.

Para ouvir Fita Cassete, o usuário do KT-S1 precisa escolher a função TAPE no aparelho, e simplesmente acionar o botão Play ➡, o aparelho reproduz fita K7 normalmente como qualquer um.

Para ouvir Rádio AM ou de FM STEREO, o usuário do KT-S1 precisa escolher a função RADIO no aparelho, trocar ou inserir o FM-PACK e depois acionar o botão Play ➡, desta forma o KT-S1 energizará o cartucho do FM-PACK que começará a transmitir os sinais da recepção do FM! Uma janela permite ao usuário mudar a seleção de estações, e ainda escolher entre FM MONO/STEREO. A trava LOCK, fixa do FM-PACK para que ele não caia quando o usuário abrir a porta do tape.

Vale lembrar que para receber rádio AM o AM Pack é obrigatório, ou seja é outro cartucho diferente do FM Stereo Tuner Pack! Muito mais raro e incomum o AM pack nem sempre é visto por ai!


O KT-S1 é um dos poucos aparelhos vintage que mesmo com defeito se destaca pelo fato de estar apenas conservado! Infelizmente o aparelho testado estava com o motor queimado e com isso não pudemos realizar o teste do Tape!  A peça não tem  mais reposição no mercado e por isso testamos apenas a função FM!

Mesmo assim, o KT-S1 merece seu destaque por ser um aparelho incomum e muito interessante, raro e inédito no universo vintage. Por isso resolvemos trazer este artigo para quem já teve um relembrar, ou para quem nunca conhecia saber que existiu um aparelho muito interessante como ele!

Parabéns a Toshiba por mais essa pérola no mundo vintage!

Até a próxima

JMJG
Eng Eletrônico

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Sony Walkman WM-F75 Sports 1985 com rádio AM/FM Demonstração e Teste Vintage restaurado

Sony Walkman WM-F75 Sports AUTO-REVERSE 1985. Demonstração e Teste prático funcional restaurado vintage com rádio AM/FM. Confira.

Sony WM-F75 SPORTS é um Walkman Raro e diferente de todos, fabricado no ano de 1985. O WM-F75 faz parte da série especial SPORTS, que foi criada justamente para um público alvo bem específico, os praticantes de atividades físicas ao ar livre! Como o Walkman era o único aparelho realmente portátil que poderia reunir receptor de Rádio AM/FM e ainda reproduzir fitas K7 (cassete de áudio), a Sony juntou essas características num aparelho que pudesse ser usado ao ar livre sem problemas e restrições com o clima. Por isso mesmo, o WM-F75 é um aparelho que possui vedação contra água no caso de uma eventual chuva fraca/moderada, embora isso não permita que o produto seja mergulhado em água! O WM-F75 não suporta ser imerso, portanto nadadores de plantão, nem pensem em levar o WM-F75 para baixo d'agua em piscinas ou nos mergulhos!

Sua cor amarelada com toques em detalhes pretos se destaca justamente das outras linhas que geralmente são preta/cinza. O WM-F75 não é o único exemplar produzido da série SPORTS, porém é um dos mais famosos.



Confiram um Vídeo Demonstrativo e Completo sobre o Sony WM-F75 AUTO-REVERSE que foi restaurado em nossa empresa.




O WM-F75 foi produzido no Japão em 1985 e logo foi importado por muitos países do mundo, no Brasil certamente muitos o trouxeram diretamente do Japão em viagens de turismo. 

O Walkman é alimentado por duas pilhas AA de 1,5V no total de 3V padrão, como geralmente qualquer walkman é alimentado, possui um tunner AM/FM embutido com Dial analógico, e um Tape Deck (COM AUTO REVERSE) com a função Dolby disponível.


As teclas de acionamento do Tape são vedadas por borracha integral, que impede entrada de água em qualquer ranhura que fosse permitida usando outro tipo de vedação. Até os buracos do fone de ouvido e fonte externa são protegidos com tampão de borracha. 


O Compartimento da pilha fica embutido no interior do produto, e não do lado de fora  (como a maioria do walkmans) justamente para se beneficiar de uma vedação adicional contra a água. Para ter acesso, o usuário precisa abrir a tampa do Tape Deck, e assim poderá acionar a tampa do compartimento de pilhas. Ao fechar inserindo ou não uma fita, a tampa do Tape Deck possui uma vedação que impede a entrada de água para o interior do mecanismo da fita e da pilha. Muito genial, pois se fosse feito um compartimento de pilhas externo, o gabinete ficaria mais vulnerável a entrada de líquidos e ainda poderia comprometer a oxidação das placas eletrônicas internas.

O Tape Deck é AUTO-REVERSE por isso existem dois LED's que possuem função Dupla, um deles indica o sentido de reprodução para a esquerda (padrão) e também serve para indicar a energia da Bateria. O Outro Led indica o sentido Reverso de Reprodução e também indica o FM STEREO! O Dolby pode ser ligado/desligado pelo usuário quando quiser, através de uma chave lateral.


No quesito Rádio AM/FM tudo sem mistério, sintonia com Dial analógico padrão dos anos 80, e com a função FM STEREO que era muito procurado na época! 

Em resumo o WM-F75 é um aparelho completo para quem estava disposto a pagar um pouco mais caro por um modelo especial, com vedação contra água que permitia seu uso durante o ar livre, algo que nenhum outro produto poderia oferecer, e tudo isso sem abrir mão de ótimos recursos, tais como o AUTO-REVERSE e FM STEREO.

Em breve muito mais novidades sobre o mundo vintage.

JMJG
Eng Eletrônico.

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Adaptador de Vídeo Saída DVI para Entrada HDMI. Conecte seu computador antigo em televisores novos

Teste prático dos Adaptadores de Vídeo Saída DVI para Entrada em HDMI. Conecte sua placa de vídeo antiga com saída DVI (mesmo sendo AGP) para entrar num monitor/televisor com entrada HDMI.

Continuando nossas dicas sobre conexões usadas em placas de vídeo, desta vez vamos explicar sobre as famosas conexões DVI e suas possibilidades de serem facilmente adaptadas para o formato HDMI.

O DVI (Digital Visual Interface) é um formato de conexão Digital criado em Abril de 1999, com o intuito de substituir o padrão obsoleto VGA naquela época. O DVI foi a primeira tentativa de se apresentar uma conexão que fosse 100% Digital (exceto o DVI-A) entre os dispositivos de vídeo, tais como placas de vídeo de computador e seus monitores. Isso seria o padrão dos Monitores LCD e dos Projetores novidades tão desejadas no começo dos anos 2000. Isso devido ao DVI poder chegar em alta definição (1920 X 1080) algo que o VGA não pode.

O DVI ao contrário do VGA é um padrão que pode ser 100% Digital, o que garante total qualidade do sinal, e evita as famosas conversões que o sinal tem que fazer. No Padrão VGA, temos a conversão dos sinais digitais gerados pela placa de vídeo, em sinais analógicos (RGB) que mais tarde são enviados para o monitor através de um cabo VGA, e finalmente após chegarem no monitor devem ser convertidos novamente em sinais digitais para que possam ser processados pelos modernos monitores.  Toda essa conversão faz o sinal de vídeo chegar enfraquecido e deteriorado, principalmente pois o cabo VGA tem perdas e pode sofrer interferências se não for blindado.

Hoje ainda encontramos muitas placas de vídeo antigas que possuem apenas conectores VGA ou DVI, mas os monitores/televisores novos não possuem mais estas conexões, sendo apenas o HDMI a única opção atual.

Com isso teremos que usar um acessório adaptador, que permite adaptar uma Entrada DVI, com saída HDMI, de modo a conectar nossa placa antiga (AGP/PCI-Express) em modernos equipamentos de vídeo.


Confiram em nosso Vídeo Curso/Tutorial como efetuar essa conexão com este incrível acessório de excelente custo benefício.




Este Adaptador DVI→HDMI pode ser adquirido facilmente em lojas/mercados especializados em informática, e com um excelente custo benefício.

Se comparado ao conversor de VGA→HDMI o DVI para HDM possui fabricação simples e dispensa completamente circuitos eletrônicos o que o torna mais barato. De fato o sinal DVI é digital e o HDMI também é, mas o padrão DVI pode ser adaptador para o HDMI sem muitas complicações, por isso o adaptador é feito apenas com conexões internas elétricas, sem nenhum circuito auxiliar.

Porém o adaptador aqui mostrado apesar de possuir saída HDMI não apresenta nenhum áudio! Isso porque estamos apenas adaptando o sinal de vídeo diferente do modelo VGA→HDMI que permita inserir o áudio analógico junto.


Para quem não sabe, o padrão DVI ainda possui variações, ou seja os conectores podem variar bastante. Existe o padrão DVI-A (100% analógico) e outros padrões 100% Digitais.

Abaixo temos os padrões do DVI que existem, gerando alguns conectores de modelos diferentes.

O Padrão DVI-A é 100% analógico e não está mais em uso, foi apenas usado durante os primeiros anos de 2000 quando ainda tínhamos monitores analógicos CRT, visto que o DVI-A era uma forma de se manter a compatibilidade com o padrão VGA da época, e introduzir o novo conector aos poucos no mercado.O adaptador mostrado no vídeo não é compatível com o DVI-A

O DVI-D é 100% Digital esse sim é o formato encontrado em muitas placas de vídeo AGP/PCI Express vendidas entre anos 2000 e atualidade. Quase todas as placas de vídeo OffBoard que possuem um conector VGA também possuem um conector DVI-D! O adaptador mostrado no vídeo só é compatível com o conector DVI-D Dual Link!

O DVI-I é 50% Digital e 50% Analógico ou seja possui as duas conexões de modo a manter uma compatibilidade total entre as duas tecnologia DVI-A/DVI-D. O adaptador mostrado no vídeo só é compatível com o conector DVI-I Dual Link!


Na prática qualquer conector Dual Link DVI será compatível com o adaptador mostrado no vídeo. Esses conectores são geralmente 95% usados nas placas de vídeo de computadores, portanto os usuários de informática não vão ter dificuldades em usar esse acessório.

Mesmo que seu televisor/monitor possua apenas entrada HDMI usando esse adaptador será possível sim ter vídeo nele e aproveitar da alta resolução/qualidade do sinal digital emitido pela sua placa de vídeo antiga AGP ou PCI-Express.

Essa é mais uma dica de acessórios de informática recomendados pela ESIJMJG, qualquer usuário deveria ter um destes no bolso, sem falar que é mandatório para qualquer técnico de informática.

Gostou da dica? Fique ligado em nosso canal oficial, que em breve traremos muito mais novidades.

Abraços

JMJG
Eng Eletrônico ( Hardware)

Postagem em destaque

Pacote Office de Graça? E sem vírus ou pirataria! Treinamento e Implantação

Suite Office Gratuita para TODOS os Sistemas Operacionais (Windows/GNU-LINUX/MacOSX)   por JMJG Não importa se tu é usuário de MAC-OS, ...

FIQUE POR DENTRO

Comércio Especializado e Prestador de Serviços Técnicos Eletrônicos/Vídeo Produções Técnicas com Sede em São Paulo-Capital CNPJ: 179732170001-80 Visite www.esijmjg.com nosso site Oficial secundário (0X11) 2308-4673 ou (0x11)96435-5881 Grupo JMJG

2008-2020 ⓇESI JMJG SOM&IMAGEM Serviços Técnicos e Vídeo Produções. Tecnologia do Blogger.